Um panorama da maior competição esportiva mundial

Depois de mais 12 meses de espera, a maior competição esportiva do mundo finalmente vai começar! Os jogos deste ano serão muito diferentes das edições anteriores, sem espectadores em nenhum dos eventos. Mas há muita expectativa – depois de uma espera de cinco anos, o maior show esportivo do planeta está de volta. E, claro, aqui na Betsson Brasil você pode fazer a sua aposta esportiva!

Agenda de eventos

Os jogos no Oriente terão 33 esportes e 339 eventos realizados em 42 locais diferentes. Não se preocupe, não queremos que você decore tudo isso. A emoção começou no dia 21 de julho – dois dias antes da cerimônia de abertura, curiosamente – e termina no dia 8 de agosto. Prepare-se para duas semanas e meia de muita ação e emoção, ouvindo seus amigos falarem que vão começar a praticar remo, esgrima ou pentatlo moderno depois que os jogos acabarem.

Futebol e softball são as modalidades que darão o pontapé inicial, antes do grande início no sábado, 24 de julho. Nesse dia, estarão em jogo medalhas de ouro no levantamento de peso, taekwondo, tiro, judô, esgrima, arco e flecha e ciclismo de estrada.

A cerimônia de encerramento acontecerá no domingo, 8 de agosto, quando teremos também as provas finais pela medalha de ouro no atletismo, basquete, boxe, ciclismo, ginástica, handebol, vôlei e pólo aquático.

Locais

As cerimônias de abertura e encerramento, a final do futebol feminino e todos os eventos de atletismo serão realizadas no mesmo lugar, uma arena com capacidade para 68.000 espectadores, mas que, infelizmente, estará quase vazia nas próximas semanas.

Esse é um dos seis locais da Zona do Patrimônio. Os outros são:

·         O Yoyogi National Gymnasium, para o handebol,

·         O Ryogoku Kokugikan, para o boxe,

·         O Tokyo Metropolitan Gymnasium, para tênis de mesa,

·         O Nippon Budokan, para judô e caratê, 

·         O Tokyo International Forum, para levantamento de peso.

Quinze esportes serão disputados em 13 locais de provas na Zona da Baía de Tóquio. Entre eles, incluem-se vôlei na Ariake Arena, natação no Tokyo Aquatics Center, tênis no Ariake Coliseum e ginástica no Ariake Gymnastics Center.

Sete estádios em todo o país sediarão as partidas de futebol, enquanto outros 16 esportes serão realizados em 16 locais afastados. Dentre esses, podemos citar a prova de tiro, em Camp Asaka, a vela em Enoshima e o golfe, no Kasumigaseki Country Club.

Eventos imperdíveis

Não esqueça que o fuso horário de lá está doze horas adiantado do horário de Brasília. Isso significa que você terá que ficar acordado até de madrugada para conferir alguns dos principais eventos, portanto lembre-se de preparar um bom estoque de café e bebidas energéticas.

A final do basquete masculino, em 6 de agosto, é para ser um dos grandes eventos dos jogos. O time dos Estados Unidos está com tudo. Mas já vimos muitas surpresas antes e talvez vejamos uma aqui – embora provavelmente nenhuma dessas surpresas venha do Japão.

A final do futebol feminino acontece um dia antes, em 5 de agosto. O futebol nessa competição é muito mais importante para as equipes femininas do que para as masculinas, e dessa vez os Estados Unidos, a Grã-Bretanha, o Brasil e a Alemanha devem ir longe.

Sempre vale a pena conferir a final masculina dos 100 metros. Em 1º de agosto, veremos alguns dos atletas mais rápidos do mundo a todo vapor na disputa. A prova provavelmente vai ser mais rápida do que o tempo que alguns de nós levam para se levantar do sofá. E não dá para esquecer das diversas provas de natação e ginástica, que são sempre divertidas.

Países participantes

Existem 206 países competindo, incluindo a Equipe de Refugiados. O Japão, país-sede, tem 528 atletas participantes, enquanto a China está levando 414 atletas, a Alemanha 425 e os Estados Unidos 628. Na outra extremidade do espectro estão Nauru, Tuvalu, Aruba, Sudão do Sul e Congo, com apenas um atleta cada.

Não é novidade que os Estados Unidos estão no topo do quadro de medalhas, com 2.522 já conquistadas. Em segundo lugar está a União Soviética, que conquistou ouro, prata ou bronze em 1.010 ocasiões – nada mal para um país que não existe desde 1991.

A propósito, 335 atletas da Rússia representarão o país, já que a Rússia foi banida de todos os esportes internacionais em 2019.

Novos esportes

Além dos tradicionais mencionados acima, o evento terá cinco novos esportes: escalada competitiva, surfe, karatê, skateboard e beisebol/softball.

A escalada competitiva não vai trazer atletas passando uns por cima dos outros — embora isso pudesse ser divertido. Cerca de 25 milhões de pessoas de todo o mundo escalam regularmente, e a disputa contará com três modalidades: speed, boulder e lead, todas realizadas em paredes de escalada artificiais.

A praia de Shidashita sediará a primeira competição de surfe, o que é muito bom, porque o Rio Sumida, no centro de Tóquio, não seria o melhor local para essa prova. Também veremos o skateboard pela primeira vez, com duas modalidades distintas: Park e Street.

O karatê e o beisebol/softball também entraram agora para os jogos. O beisebol é super popular no Japão e está voltando, depois de não ter aparecido em 2012 e 2016.

Esportes antigos que não veremos

Com cinco novos esportes, até foram considerados tirar um ou dois do calendário de 2021. Houve rumores que o pentatlo moderno e o taekwondo ficariam de fora, mas acabaram sendo mantidos. Em fevereiro de 2013 foi anunciado que a luta greco-romana ficaria de fora, mas outra votação realizada naquele mesmo ano acabou trazendo a modalidade de volta. Assim, nenhum esporte que foi realizado em 2016 foi excluído.

Muitos esportes foram excluídos da programação ao longo dos anos – e alguns deles para não voltar mais. Não haverá tiro ao pombo, como houve em Paris em 1900. Felizmente, as aves vivas foram substituídas por aves de barro, o que é bom para todo mundo.

Também não haverá cabo de guerra nesta edição. Hoje, o cabo de guerra é mais uma atração de festas de aniversário de crianças do que um grande esporte mundial, mas isso não impediu os organizadores do evento de incluir a modalidade até 1920.

Qualquer um que já tenha esquecido uma comida no forno por muito tempo sabe da importância do corpo de bombeiros, mas não dá para entender por que o combate a incêndio era uma modalidade lá no começo.

Mas o “esporte” mais bizarro de todos os tempos com certeza foram as provas de planejamento urbano, que aconteceram de 1928 a 1948. Provavelmente o evento mais chato do mundo para o espectador e é de surpreender que tenha durado tanto tempo.Com tanta coisa acontecendo, certamente teremos duas semanas e meia de muita emoção. Basta ligar a TV e tentar não perder os melhores momentos do maior evento esportivo do ano. E embora os torcedores não possam assistir aos eventos in loco dessa vez, os atletas certamente estão prontos para dar um show. E você poderá dar um show em suas apostas! É só acessar o nosso site e se jogar. 😉